O Conselho Provincial de Cuenca destina 100.000 euros para o empreendedorismo através do programa Integra 4.0

Esta quarta-feira foi publicada no Boletim Oficial da Província a chamada para o Entrepreneurship Integra 4.0 of the Conselho Provincial de Cuenca. Dotada de 100.000 euros, o objectivo é enfrentar o desafio demográfico da província, criando oportunidades através da promoção do talento existente nas zonas rurais de Cuenca.

Esta acção tem o seu ponto de partida no projecto-piloto Integra 22 e destina-se a empresas que tenham iniciado a sua actividade nos últimos 18 meses ou que sejam recém-criadas. Assim como os que se deslocam para municípios com menos de 5.000 habitantes, segundo o Conselho Provincial de Cuenca num comunicado de imprensa.

Elena Carrasco, vice-presidente e adjunta dos Desafios Demográficos, Empreendedorismo, Parque de Ciência e Tecnologia e Assuntos Europeus, manifestou a sua satisfação com a continuidade deste projecto, que procura promover o espírito e o empreendedorismo da população rural, encorajando a criação de novas actividades.

Por este motivo, foi elaborado um regulamento abrangente que inclui, entre outras coisas, “trabalhos de renovação, maquinaria, mobiliário e transporte, quando apropriado” entre as despesas elegíveis. Carrasco também quis salientar que este convite à apresentação de candidaturas não é incompatível com outras ajudas criadas por outros organismos governamentais, tais como o Ministério Regional da Economia, Comércio e Emprego.

O deputado especificou também que “o orçamento total é de 100.000 euros” e cada projecto receberá um máximo de 6.000 euros, que serão concedidos como um primeiro adiantamento de 60% da ajuda, enquanto os restantes 40% serão pagos depois de justificar o investimento. Carrasco convidou todos os interessados a apresentar os seus projectos nos próximos 10 dias, pois desta forma a Diputación de Cuenca pretende ser um aliado de todas as ideias empresariais emergentes que necessitam desta ajuda financeira para se desenvolverem.

Os beneficiários desta chamada podem ser indivíduos ou empresas que estejam em actividade há 18 meses ou menos na altura da chamada, ou que planeiem deslocalizar a sua empresa para um município com menos de 5.000 habitantes. A documentação necessária incluirá a apresentação de um plano de negócios executivo.

Além disso, haverá um comité de avaliação que terá em conta critérios tais como apresentação de vídeo, desenvolvimento de projectos, viabilidade económica e financeira, criatividade e innovation, qualidade global e criação de emprego, entre outros.

As candidaturas são apresentadas através do escritório electrónico da Diputación de Cuenca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

This site is registered on wpml.org as a development site.