a casa florestal

O Laboratório de Empreendedorismo Social, organizado por Casa Bosque, começou este sábado no Castillo del Compromiso de Caspe. Reuniu cinco oradores de renome que apresentaram uma série de experiências inspiradoras aos cerca de cinquenta participantes. No próximo fim-de-semana, a actividade continuará na Casa Bosque, através da “Jam Rural”, um evento conjunto destinado a gerar propostas para entrepreneurship.

“O objectivo do laboratório é divulgar social entrepreneurship e inspirar-se em projectos de importância nacional no território, bem como criar sinergias entre pessoas com interesses comuns na melhoria do ambiente. Para o efeito, programámos vários eventos. A primeira destas foi esta, que reuniu conversas inspiradoras”, disse Fátima Giménez, uma das promotoras do projecto.

No primeiro dia, os participantes puderam desfrutar de conversas de “Apadrina un Olivo”, “Cosméticas Matarranya”, “Hilvanando Culturas”, assim como Mariola García, professora na Unizar, e Ignacio Berges, designer e empresário. “Foi uma experiência muito diversificada, cada um deles contribuiu de uma forma ou de outra. Explicaram-nos, entre outras coisas, o que é o empreendedorismo e como podem ser criados projectos sociais para melhorar o ambiente”, salientou Cristina Ferrer, representante da Casa Bosque.

Iniciativa vencedora de prémios

A região de Bajo Aragón-Caspe criou um prémio para projectos que são desenvolvidos no laboratório de empreendedorismo e que têm lugar na região. Para além disso, terão o apoio da região e da Casa Bosque.

O que é que este projecto pretende alcançar?

Visa promover, apoiar, criar e acompanhar projectos de empreendedorismo social destinados a melhorar o nosso ambiente rural e a resolver problemas ou necessidades detectados por cidadãos, organizações ou empresas.

Em particular, os relacionados com as alterações demográficas, o envelhecimento e o despovoamento, os centrados nos cuidados sociais, a coexistência intercultural, a conservação do património cultural e o desenvolvimento sustentável do ambiente rural.

Os objectivos do projecto são:

  • Sensibilizar o público para o empreendedorismo social através de um dia de divulgação de informação e inspiração.
  • Trabalhar em equipa e ensinar a conceber inovative projects usando a metodologia Design Thinking no evento RURAL JAM.
  • Implementar os projectos propostos através de 4 sessões de desenvolvimento de projectos em linha e atribuir tutoria aos melhores.

Datas

As três partes do projecto terão lugar nas seguintes datas:

DIA DA DIVERSIDADE (reunião cara-a-cara)

18 de Setembro de 2021, das 11:30 às 13:30.

O objectivo deste evento é apresentar a toda a população o que é o empreendedorismo social, através de uma introdução teórica de Mariola García-Uceda e dos seguintes 4 exemplos de empreendedorismo social.

Apresenta também as duas acções seguintes da ideia do projecto proposto a ser oferecido pela Casa Bosque e os preços oferecidos pela Comarca.

RURAL JAM (cara a cara)

24 de Setembro 2021 das 17:00 às 20:00 25 de Setembro 2021 das 10:00 às 19:00

O Jam é um evento aberto e colaborativo centrado na acção e na realização de desenhos utilizando metodologia de desenho, e fazendo-o intensamente num curto período de tempo.

O Jam é um evento aberto e colaborativo centrado na acção e na realização de design usando a metodologia do design, e fazendo-o intensamente num curto período de tempo.
O objectivo é que os participantes aprendam a metodologia e trabalhem em conjunto para criar protótipos que forneçam soluções para problemas ou desafios identificados.
Os participantes podem trazer um desafio à solução ou podem vir sem uma ideia prévia.
Não é necessária experiência, apenas proactividade e vontade de trabalhar em equipa.

SEMINÁRIOS DE DESENVOLVIMENTO (ONLINE, excepto para a última sessão de exposição)

4 e 6 de Outubro de 2021 das 16:00 às 18:00.
18 e 20 de Outubro de 2021 das 16:00 às 18:00.

Estas reuniões de desenvolvimento foram planeadas com o objectivo de dar aos projectos implementados no âmbito do projecto RURAL JAM a oportunidade de se desenvolverem.

Há muitas sessões de formação que cobrem desde a ideia até aos aspectos empresariais do projecto, tais como o plano de negócios, comunicação ou financiamento. Esta formação centra-se na finalidade do projecto, na concepção do produto ou serviço a ser implementado.

Estão programados quatro dias, cada edifício sobre o anterior:

  • Sessão 1. desenvolvimento>br/>Ferramentas para concepção de projectos e procura de parceiros.
  • Sessão 2. Prototipagem e teste>br/>Prototipagem e teste dos principais pontos de contagem.
  • Sessão 3. testes, comunicação e pilotagem>br/>Testes completos com conclusões, refinamento de protótipos e acções. Produto mínimo viável.
  • Sessão 4. sessão aberta.ão forte>
    Depende das necessidades do projecto.

Para quem é o laboratório de empreendedorismo social?

  • Aqueles que têm uma ideia para um projecto social ou empresarial a ser desenvolvido numa zona rural para tentar dirigi-lo ou introduzir elementos sociais, organizacionais ou de sustentabilidade que possam apoiar ou melhorar o projecto.
  • Entidades sociais ou empresas que já estão a funcionar e que pretendem desenvolver um projecto dentro da sua própria entidade para melhorar os processos organizacionais, ambientais ou sociais.
  • Indivíduos ou entidades que ainda não têm um plano de projecto, mas que desejam criar algo na comunidade para melhorar uma situação ou problema em necessidade.
  • Indivíduos ou organizações que queiram aprender a utilizar novas metodologias para desenvolver processos de criação e melhoria mais ágeis e eficientes.

Prémio

O prémio inclui uma estadia gratuita de 12 meses no espaço de empreendedorismo social Casa Bosque para completar a definição e implementação do projecto. O vencedor terá igualmente acesso ao apoio e dinamização oferecidos pela associação para promover a colaboração, a formação e o trabalho em rede.

Os quatro projectos que emergem do laboratório serão apoiados pelo Instituto Aragonés de Fomento. Além disso, terão cinco reuniões de assistência técnica e a possibilidade de formação presencial na Casa Bosque, centrada nas necessidades de cada projecto.

O laboratório é financiado pelos fundos FEADER da União Europeia através do programa CEDEMAR e é gratuito. Pode registar-se através deste link e são necessários 20 euros para cobrir materiais e almoço no sábado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

This site is registered on wpml.org as a development site.