Ecoembes promove o empreendedorismo na economia circular com TheCircularLab

Um total de 15 start-ups de sete países diferentes chegaram à final do “Desafio Urbano Circular”, um concurso europeu entre empresas ligadas à economia circular, organizado pelo TheCircularLab – Ecoembes’ open centro de inovação para a economia circular- em colaboração com a Câmara Municipal de Logroño.

O seu principal objectivo é encontrar as soluções mais eficazes e inovadoras, principalmente baseadas em novas tecnologias ou modelos empresariais, para enfrentar três desafios específicos enfrentados pelas cidades no campo da economia circular e da reciclagem de resíduos: ciência do cidadão urbano e economia circular, tecnologias inovadoras para a gestão de resíduos urbanos e segunda vida, e utilização inovadora de materiais reciclados para aplicações urbanas.

Durante o concurso, mais de 100 empresas iniciantes passaram por diferentes fases de selecção por um júri misto composto por peritos do TheCircularLab e da Câmara Municipal de Logroño.

O objectivo desta iniciativa é apoiar startups inovadores que concentrem a sua actividade no desenvolvimento de soluções para os principais desafios da economia circular que as cidades enfrentam actualmente.
Após a apresentação das candidaturas, foi realizado um processo de avaliação de acordo com critérios como a maturidade dos projectos apresentados, o nível de inovação utilizado no desenvolvimento da solução proposta, a eficácia na resolução dos problemas formulados num dos três desafios propostos ou os marcos alcançados pelas próprias startups que mostram uma trajectória positiva.

Especificamente, 15 startups foram seleccionados para a ronda final: BeFC (França), Heyliot (França), Lixo (França), Co2mmon (Alemanha), SPRK (Alemanha), Giunko (Itália), Re Learn (Itália), Impact Recycling (Reino Unido), Recycleye (Reino Unido), Veridis (Holanda), UBQ Materials (Israel), Blue Room Innovation (Catalunha), Liight App (Comunidade de Madrid), MatMap (Comunidade de Valência) e SpectralGeo (La Rioja).

No dia 25 de Novembro, será realizada uma cerimónia no TheCircularLab em Logron para anunciar os 15 finalistas do concurso, onde os cinco vencedores serão anunciados e receberão um prémio de 5.000 euros.

“Esta iniciativa de vanguarda, resultado do acordo entre Ecoembes e a Câmara Municipal de Logroño, permite-nos continuar no caminho da economia circular, encontrar em conjunto soluções úteis e inovadoras para a reciclagem e circularidade, e alcançar cidades mais sustentáveis através da tecnologia”. José Luis Moreno de Castro, Director de Inovação da Ecoembes, afirmou.

O TheCircularLab está a criar o primeiro rótulo que reconhece o trabalho dos melhores empresários da economia circular.

O empreendedorismo é e sempre foi uma enorme fonte de melhoria para a sociedade como um todo, fornecendo-nos as ideias e ferramentas de que precisamos para avançar e adaptarmo-nos às mudanças que ocorreram ao longo dos anos. Assim, hoje, por ocasião do Mundo Dia do Empreendedorismo, TheCircularLab, centro de inovação aberta de Ecoembes para a economia circular, apresenta o passe goCircular. Um selo que procura reconhecer o trabalho dos empresários que fazem o esforço e o sacrifício para desenvolver novos projectos com grande potencial e capacidade para alcançar e acelerar a transição para a economia circular.

O reconhecimento e a visibilidade são factores chave para apoiar e promover o empreendedorismo no nosso país, bem como para continuar a trabalhar para um modelo de sociedade mais responsável e sustentável para o planeta. Por esta razão, TheCircularLab criou o passe goCircular, para oferecer a estes startups a oportunidade de se destacarem no seio da comunidade empresarial de economia circular e proporcionar aos startups bem sucedidos a oportunidade de participar em eventos dedicados com actores-chave do sector.

O pedido do selo é completamente gratuito e os requisitos para o obter devem fazer parte de um arranque consolidado com menos de 10 anos, ter um elevado nível de inovação nos seus produtos ou modelo de negócio, oferecer uma carteira de soluções ou produtos que contribuam ou possam contribuir para a economia circular e fornecer documentação de apoio que demonstre a capacidade do arranque para acrescentar valor à economia circular. Além disso, é também importante que o startup faça parte do GoCircular Radar, um mapa das startups mais inovadoras no sector da economia circular.

Nove empresas espanholas já ganharam este prémio graças aos seus projectos inovadores e à sua contribuição para criar um futuro mais sustentável: Matmap, BlueRoom Innovation, CMplastik, Liight, SpectralGeo, Piperlab, Eficen, Pixelabs e RDNest. Um comité de avaliação de peritos com vasta experiência na economia circular, formado pelo TheCircularLab, é responsável pela avaliação de todas as candidaturas e pela decisão final sobre a atribuição do passe goCircular.

“No TheCircularLab temos vindo a trabalhar desde 2017 para promover e apoiar projectos empresariais circulares, fornecendo as ferramentas e recursos para o fazer. E através do passe goCircular, queremos oferecer um merecido reconhecimento às start-ups que, com o seu esforço e trabalho, estão a desenvolver projectos com grande potencial e capacidade para atingir o nosso objectivo, uma empresa baseada num modelo económico e produtivo baseado nos três princípios da economia circular, ou seja, reduzir, reutilizar e reciclar”, diz Zacarías Torbado, coordenador do TheCircularLab.

Desde a criação do TheCircularLab, o empreendedorismo tem sido um pilar estratégico do desenvolvimento e crescimento do centro de inovação aberto. A este respeito, tem sido feito muito trabalho para fomentar a colaboração com mais de 200 entidades (centros tecnológicos, universidades e empresas) no domínio da economia circular e da reciclagem de embalagens. Além disso, o Centro tem um acelerador de arranque e de projectos que avaliou mais de 300 startups dos cinco continentes e acelerou 30 deles nos seus mais de três anos de existência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

This site is registered on wpml.org as a development site.